Tarina Quelho : lote2

Outro modo de tentar existir. Respiro. Um lote é um pedaço de terra, um espaço. LOTE#2 é/foi um espaço físico, mas também é uma rede de conexões entre pessoas que buscam uma alternativa aos modos de criar/conviver/viver dentro da cidade de São Paulo e no mundo. Tempo de encontrar alternativas à exaustão, à caduquice de uma certa forma de pensar e produzir.
Após as manifestações que acompanhamos as perguntas: O que é ser artista hoje? E qual o sentido possível para a arte?, fazem de novo um novo sentido. É O QUE se produz, mas COMO se produz também (?).

LOTE#2 produziu vários experimentos, e ele próprio é um experimento, uma tentativa que se (re)informa de sua existência a cada ação, a cada encontro-situação, em cada um dos projetos dos residentes, em cada cruzamento de gentes e ideias. Estar no LOTE#2 me permitiu ter tempo. Este tempo/espaço foi usado para transformar uma curiosidade em ideia, e uma ideia em (um projeto de) uma obra. Poder trabalhar com a curiosidade e fazer um projeto para criar um projeto se auto-justifica artisticamente no nosso tempo de (pós?hiper?) capitalismo afetivo, onde cada um vale o que produz, e não mantém nenhuma intimidade consigo mesmo exceto como valor (Tiqqun), e no qual desconsideramos o tempo (processo) na equação final do produto/resultado.

LOTE é uma heterotopia (Foucalt). Estar neste espaço me permitiu repensar o que são estruturas e o que é autonomia (Thomas Lehmen), questionar a ideia de visibilidade e performatividade (Paz Rojo), resignificar o espaço ao meu redor (Arkadi Zaides). Ser atravessada pelas ressonâncias dos trabalhos de meus parceiros residentes, e sentir como essas ressonâncias fertilizam tanto o espaço. Também pude ler Akhill Gupta e James Ferguson, Tiqqun, Franco Berardi, assim como imaginar um ponto de conexão entre Isadora Duncan e o perspectivismo ameríndio (ou multi-naturalismo) de Eduardo Viveiros de Castro, e a partir dessa conexão encontrar uma dança. Experimentar essa dança, estar sozinha numa sala de ensaio, fazer sentido me movendo. LOTE é uma coisa que se multiplica, e as coisas aqui detonadas têm sua vida própria, tentando encontrar sempre modos outros de seguir.

Ebó
Choro Show com Aline Bonamin, Bruno Levorin, Clarice Lima e Tom Monteiro
Intérpretes em Crise - colaboradora
Residência com Trisha Brown - colaboradora

http://www.dois.lote24hs.net/files/gimgs/168_ebo-tarina.jpg